Uma urna eletrônica será utilizada pela primeira vez na eleição para a vaga do conselho consultivo da Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas, órgão vinculado à Secretaria de Estado de Saúde (Susam). O equipamento será disponibilizado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE/AM) para uso durante a eleição, que ocorrerá na próxima segunda-feira, 10, das 8h às 17h. O objetivo é dar mais transparência ao pleito.

A proposta para o uso da urna eletrônica foi feita pelo comitê eleitoral administrativo da FCecon e apresentada, respectivamente, ao diretor geral e ao secretário de Tecnologia da Informação e Comunicação (STI/TRE/AM), Júlio Briglia Marques e Rodrigo Camelo de Oliveira, na sexta-feira (23/11).

Conforme o assessor jurídico da Fundação e membro do comitê eleitoral administrativo, Vitor Berenguer Barbosa Junior, a ideia é utilizar as novas tecnologias da informação e comunicação a favor do processo eleitoral para a escolha do servidor, que ocupará a vaga do conselho consultivo. “Além de ser uma inovação na unidade hospitalar, a urna eletrônica tornará o processo de votação e apuração dos votos mais rápidos, além de possibilitar maior transparência”, pontuou.

Segundo a diretora-presidente da FCecon, engenheira biomédica Ana Paula Lemes, a unidade hospitalar passa por um novo momento de gestão institucional, que está focada na transparência dos processos eleitorais administrativos. Ela citou, por exemplo, as eleições para o novo diretor-presidente e do novo membro do conselho consultivo.

“Foram feitas reuniões com os servidores para esclarecer todas as dúvidas sobre os processos eleitorais. Os candidatos ao cargo de diretor-presidente também farão uma apresentação sobre suas propostas na quinta-feira, 6, às 11h. Além disso, iremos utilizar a urna eletrônica na escolha do novo membro do conselho consultivo. Tudo isso demonstra transparência da gestão e a adesão de todos”, destacou Ana Paula.

Candidatos – A campanha eleitoral dos candidatos iniciou nesta terça-feira (4) e se encerrará no próximo domingo (9). Para concorrer ao pleito, o candidato precisa pertencer ao quadro funcional da unidade hospitalar. Quatro servidores concorrem à vaga, são eles: a enfermeira especialista em oncologia, Shirley Fragoso Monteiro, que trabalha há 26 anos na Fundação; o médico-cirurgião e diretor técnico, Ênio Lúcio Coelho Duarte; o chefe do serviço de Fisioterapia, Augusto dos Santos; e Northon Cesar Marques Melo, que trabalha há 12 anos no serviço de Radiologia.

Regras – Os candidatos que concorrem à vaga do conselho consultivo não estão dispensados de suas atividades funcionais e não terão abonada eventual falta ao serviço no dia da eleição. Durante o pleito, também não é permitido ofensas entre os candidatos, reuniões e encontros entre os setores. A campanha está restrita aos espaços físicos da Fundação. A intenção é permitir o funcionamento normal dos serviços. A divulgação de material de campanha está liberada.

Conselho Consultivo – Compete opinar sobre a legislação relacionada com os objetivos e as atividades da FCecon, identificando prioridades e assegurando sua execução, avaliação e controle, mediante formulação de proposições e manifestação sobre matérias inerentes à área de atuação da Fundação. Além disso, também examina e manifesta-se sobre o balanço anual e as prestações de contas da Fundação, como medida prévia ao seu encaminhamento do Tribunal de Contas do Estado (TCE/AM).

Votação – Estarão habilitados a votar todos os servidores ativos da FCecon, com exceção dos bolsistas, estagiários, terceirizados e disposicionados. No dia da votação, o eleitor precisará apresentar documento com foto que tenha o número do CPF.

O comitê eleitoral expedirá declaração de comparecimento para todo o servidor eleitor que esteja em escala de serviço em outra unidade de saúde, caso deseje participar do processo eleitoral.

A eleição administrativa ocorrerá em um único turno. Será considerado eleito o candidato mais votado, por maioria simples, não computados os votos nulos ou em branco. O vencedor será nomeado pelo conselho consultivo para mandato de quatro anos. Havendo empate entre os candidatos, o desempate dar-se-á pelo critério do tempo de serviço.