A ordem de atendimento de pacientes em consultas ambulatoriais na Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Saúde (Susam), mudou. Desde o mês de maio, estado de saúde do paciente e idade determinam quem será atendido com prioridade, conforme legislação específica.

São atendidas mais de 360 pessoas por dia no Serviço de Ambulatório da Fundação. De acordo com a gerente do setor, enfermeira Mônica Maquiné, até o início do mês de maio o atendimento era feito por ordem de chegada. “Isso fazia com que muitas pessoas chegassem na Fundação às 3h, 4h da manhã. Implementamos essa medida primeiro para evitar que esse paciente madrugue”, explica ela. Ambulatório

Com a nova medida, no momento em que o paciente é agendado para realizar alguma consulta ambulatorial, a equipe da FCecon já saberá a idade do mesmo, definindo a lista de prioridade no atendimento. Quando o paciente agendar uma consulta, ele já sabe o horário em que será atendido. E, no dia marcado, recebe uma senha com a ordem em que será atendido.

Recebemos muitas pessoas do interior que chegam cedo, até sem se alimentar. Sabendo a ordem em que serão atendidas, podem até mesmo sair da Fundação para se alimentar e voltar no horário previsto”, ressalta a gerente do Ambulatório.

Pacientes debilitados e com queixas de dor são considerados prioridade zero, sendo os primeiros a serem atendidos dentre todos os outros. Neste caso, os funcionários da FCecon farão a avaliação para definição da prioridade.

Lei – A nova metodologia de atendimento segue a Lei 10.048, de 8 de novembro de 2000, que trata sobre prioridade de atendimento. Conforme a legislação, pessoas com deficiência, idosos com 60 anos ou mais, gestantes, lactantes, pessoas com criança de colo e obesos têm atendimento prioritário.

A Política Nacional de Humanização, do Ministério da Saúde (MS), também define o atendimento com base em classificação de risco. Segundo a norma, os usuários que têm sinais de maior gravidade, maior risco de agravamento do seu quadro clínico, maior sofrimento e que estão mais frágeis têm prioridade no atendimento.

Recomendação – O Serviço de Ambulatório da FCecon funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h, com consultas com oncologista clínico, cirurgião torácico, ginecologista, cirurgião geral, cirurgião oncológico, cirurgião do aparelho digestivo, neurocirurgião, cardiologista, cirurgião pediátrico, mastologista, hematologista, ortopedista, anestesiologista, cirurgião vascular, cirurgião de cabeça e pescoço, cancerologista pediátrico, cirurgião plástico, pediatra clínico, urologista, gastroenterologista, pneumologista, médico clínico, nutricionista, fisioterapeuta, psicólogo, estomoterapeuta e enfermeiras oncológicas.

A orientação do Serviço de Ambulatório é que o paciente chegue com uma hora de antecedência do horário marcado para sua consulta, considerando que, antes de ser atendido, ainda passará pelo processo de medição de peso e altura.

Texto: Laís Motta/FCecon

Fotos: Beatriz Costa/Estagiária FCecon