A Servidora da Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Saúde (Susam), Zenóbia dos Santos de Almeida Filha cursa pós-graduação pelo Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa – Centro de Educação em Saúde Abram Szajman. O Instituto é ligado ao Hospital Albert Einstein, de São Paulo, referência em tratamentos com tecnologia de ponta e atendimento humanizado.

Gerente do Serviço de Atendimento Médico e Estatístico (Same/FCecon) e servidora da Fundação há oito anos, Zenóbia Almeida disse que cursa Gestão em Saúde para Equipe Multiprofissional desde o mês de novembro deste ano. Ela explicou que, durante o curso, são abordados temas sobre noções de estratégia, indicadores, custos, finanças, processos e fluxos, qualidade e segurança, além de gestão de pessoas e de projetos.

“A pós-graduação do Albert Einstein tem como objetivo qualificar os profissionais para atuar na gestão da assistência à saúde, além de ser referência no país em sua área de concentração. Decidi concorrer à vaga no início deste ano, mas não passei. Fui aprovada na segunda tentativa, no mês de outubro. Pretendo aproveitar o conhecimento que está sendo repassado e aplicá-lo em ações na própria FCecon, que é referência em tratamento de neoplasias da região Norte”, pontuou.

Incentivo a especializações – De acordo com a diretora-presidente da FCecon, a engenheira biomédica Ana Paula Lemes, as aprovações de quatro servidores neste ano em cursos de pós-graduação, por exemplo, no Albert Einstein e na Universidade do Estado do Amazonas (UEA), demonstram que o incentivo à busca por especializações está dando certo.

Zenóbia_Albert Einstein (1)

 

“No final de ano, sempre elaboramos o planejamento estratégico para o ano seguinte. A base de um mapa estratégico é a formação continuada da equipe. O conhecimento adquirido por estes profissionais sempre volta para a Fundação”, ratificou.

Processo seletivo – O processo seletivo ocorreu no mês de outubro deste ano, que consistiu em inscrição online, análise de currículo – um dos critérios era trabalhar na área de saúde – e entrevista via telefone com psicólogo. Pelo Amazonas, concorreram três candidatos.

Aulas – As aulas iniciaram na primeira quinzena de novembro, com o módulo presencial no próprio Hospital Albert Einstein (SP), onde foi possível conhecer a estrutura do hospital. O curso tem a duração de 14 meses e é dividido em dois blocos composto por disciplinas a distância – conteúdo teórico, e três encontros presenciais – parte prática e teórica.

Segundo Zenóbia Almeida, o bom é que os conteúdos das aulas estão disponíveis em qualquer lugar, basta ter acesso à internet. Ela explicou que, ao final de cada módulo, é realizada uma conferência com o professor-tutor e uma avaliação escrita de todos os módulos da unidade estudada.

“São trabalhados processos inovadores com profissionais com expertise na área de saúde. O Sistema Único de Saúde – SUS – está sobrecarregado, por isso temos aprendido a buscar novas metodologias de gestão com visão de processos de trabalho voltados para o valor e resultado final, engajamento de lideranças junto as equipes multiprofissionais, gestão transparente e compartilhada traduzem uma linha-mestra na busca de um equilíbrio de custo-efetividade e democracia de acesso nas gestões hospitalares”, finalizou.