A Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Saúde (Susam), realizará a partir deste sábado (09/03) um mutirão de conizações – retirada de lesões precursoras de câncer de colo uterino causadas pelo Papilomavírus humano (HPV). A ação está programada para ocorrer durante os quatro sábados de março e a meta é realizar 40 conizações.

O mutirão faz parte das ações do ‘Movimento Estadual Março Lilás’ de combate ao câncer de colo uterino. As conizações serão realizadas no centro cirúrgico da unidade hospitalar, que é referência na região Norte no tratamento de neoplasias. Serão atendidas mulheres já selecionadas dos municípios de Carauari, Barreirinha, Urucará, Codajás, Manaus e Ipú (CE). Dois anestesistas e dois ginecologistas estarão envolvidos nos procedimentos. Foram reservadas dez salas, que funcionarão em forma de rodízio.

Conforme o diretor-presidente da FCecon, mastologista Gerson Mourão, as mulheres submetidas às conizações já passaram por avaliações clínicas e de riscos cirúrgicos, além de terem recebido orientações sobre o dia da conização. “Trata-se de um procedimento rápido, por isso não ficarão internadas. Mas foram reservados cinco leitos, caso alguma paciente necessite ficar em observação após a cirurgia”, pontuou. O mastologista salientou que as ações serão acompanhadas pelo Departamento de Ensino e Pesquisa (DEP) da FCecon.

De acordo com a médica ginecologista da FCecon, Mônica Bandeira, a conização apresenta um alto índice de cura, que pode chegar a até 95%. “O procedimento é importante para se evitar que a lesão evolua para um câncer, o que geraria um tratamento mais demorado e um esforço maior por parte da paciente, além do custo elevado para o hospital”, alertou.

Segundo a especialista, as pacientes portadoras dessas inflamações chegam à Fundação solicitando a retirada do útero – histerectomia. Ela disse que nesses casos a histerectomia não é necessária. “Após a conização a paciente fará acompanhamento a cada seis meses, por um período de um ano, com a realização de Preventivo e Colposcopia. Em seguida, receberá alta da FCecon e voltará a fazer o seu exame de Preventivo anualmente na rede básica de saúde”, ressaltou.

Prevenção O câncer de colo uterino pode ser evitado por meio de três atitudes: a vacinação contra o HPV, o uso de camisinha nas relações sexuais e exame preventivo anual – para detecção das inflamações precursoras da doença ou câncer na fase inicial.

Papilomavírus humano (HPV) É um vírus muito contagioso, adquirido sexualmente, causa além de verrugas genitais, vários tipos de câncer em ambos os sexos – como colo uterino, vagina, pênis, garganta e ânus.

Números Segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), no biênio 2018/2019, estima-se para o Brasil 16.370 casos novos de câncer de colo uterino, uma taxa bruta de 15,43 a cada 100 mil mulheres. Para o Amazonas, estima-se cerca de 840 casos novos de câncer de colo uterino, uma taxa bruta de 40,97 a cada 100 mil mulheres. Desses casos novos do estado, cerca de 640 serão mulheres residentes em Manaus.