Um dos mais importantes medicamentos para controle da dor, a morfina beneficiou mais de 5 mil pacientes que fazem tratamento na Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon), em pouco mais de seis meses em 2019. A medicação se encontra em estoque normal na unidade hospitalar.  Morfina 3

 

O medicamento é usado para controlar a dor moderada e a dor intensa. Uma das metas da Organização Mundial de Saúde (OMS) para o câncer, inclusive, é a prevenção do sofrimento, na qual se inclui o tratamento da dor.

 

Segundo a médica anestesiologista e gerente do Serviço de Terapia da Dor de Cuidados Paliativos da FCecon, Mirlane Cardoso, o uso da morfina no tratamento da dor é tão importante que o medicamento está em dois dos três degraus do protocolo clínico Escada Analgésica da OMS.

 

No primeiro degrau, de dor leve, não se usa a morfina. Já no segundo, considerado dor moderada, e no terceiro, de dor intensa, a medicação é indicada. “Ter a possibilidade de tratar a dor do câncer com a morfina nos dá a segurança de um controle de pelo menos 60% das dores, principalmente no câncer avançado, que é o caso da maioria dos pacientes”, afirma Mirlane Cardoso.

 

Morfina 3Disponibilidade – Atualmente, o medicamento é utilizado na Fundação nas apresentações: Morfina, sulfato comprimido 10mg; Morfina, sulfato comprimido 30mg; Morfina, sulfato gotas solução oral 10mg/ml; Morfina, sulfato LC cápsula 100mg; Morfina, sulfato LC cápsula 30mg; Morfina, sulfato LC cápsula 60mg; Morfina, sulfato solução injetável 0,2mg/ml; e Morfina, sulfato solução injetável 10mg/ml. O controle na dispensação do medicamento na Fundação é feito pelo Serviço de Farmácia, com fiscalização da Polícia Federal (PF).

 

Pacientes – Entre 1º de janeiro e 8 de julho de 2019, fizeram uso do medicamento na FCecon 5.559 pacientes ambulatoriais, pacientes pré, intra e pós-cirúrgico, aqueles atendidos no Pronto-Atendimento da unidade hospitalar, urgência e emergência e pacientes internados.

 

Olavo Alves Serrão, 79, é um dos pacientes que fazem uso da morfina dispensada na FCecon. Segundo o filho dele, Luís Cláudio da Costa Serrão, 44, o pai está acamado há cerca de um ano, com câncer já em fase de metástase. Desde esse período, o idoso faz uso da morfina, assim como de outros medicamentos para controlar a dor.

 

“Infelizmente meu pai está nessa situação, acamado. Mas o medicamento ajuda bastante. Às vezes, temos que correr com ele, que chora com tanta dor. Mas o medicamento tem sido muito importante nesse controle”, disse Cláudio.

Texto e fotos: Laís Motta/FCecon