Os serviços oferecidos na Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon), unidade da Secretaria de Estado da Saúde (Susam), registraram aumento de 47%, de janeiro a novembro deste ano, comparado ao mesmo período do ano passado. Os dados fazem parte do balanço de gestão da FCecon, divulgado nesta sexta-feira (28/12).


Entre os serviços que registraram aumento estão: procedimentos médicos cirúrgicos ambulatoriais, imagenologia, endoscopia, radioterapia, quimioterapia e cirurgias. Os procedimentos cirúrgicos apresentaram aumento de 6%, se comparadas as 2.791 cirurgias realizadas neste ano com as  2.621 em 2017.


Segundo a diretora-presidente da FCecon, engenheira biomédica Ana Paula Lemes, o aumento significativo nos procedimentos cirúrgicos da fundação, tem entre vários fatores, a convocação de cirurgiões que passaram no concurso da Susam de 2014. “Nessa gestão do Governo, tivemos a convocação de pessoas que foram aprovadas em diversas áreas de atuação no último concurso para a saúde do Amazonas. Na FCecon tivemos a convocação de novos quatro médicos cirurgiões, que estão atuando de forma contínua nos procedimentos cirúrgicos que estão agendados. Tivemos também a atuação de uma gestão mais efetiva nos orçamentos, compras e estoque de materiais necessários para as cirurgias”, afirmou.

 

a7db3597-53c2-4b9d-ade4-72e568cf3fce

Dois serviços essenciais para o tratamento de pacientes oncológicos também registraram aumentos importantes, que são os tratamentos ambulatoriais não cirúrgicos da quimioterapia e radioterapia. A quimioterapia registrou, até novembro deste ano, um total de 21.797 atendimentos, aumento de 12% em comparação com o ano passado, quando foram realizados 19.115 atendimentos.
A radioterapia também registrou a mesma porcentagem de evolução, com 65.519 atendimentos em 2018 e 58.178 em 2017. A FCecon prevê o aumento em até 50% no número de vagas no serviço de radioterapia, a partir de 2019, com a implantação do novo acelerador linear, na unidade hospitalar. A Fundação atende cerca de 200 pacientes ao dia e a perspectiva é que sejam ofertadas mais 100 vagas.

Procedimentos ambulatoriais e exames complementares

Um dos serviços que teve aumento de 7% em comparação com o ano passado foi o procedimento médico cirúrgico ambulatorial, que neste ano atendeu 537 pacientes, e registrou em 2017 um total de 498 procedimentos.

Na área de exames complementares de apoio diagnóstico, a FCecon registrou aumento de 3% no setor de imagenologia, que consiste nos exames de mamografia, ressonância, tomografia, ultrassonografia e raio-x. Até novembro deste ano a fundação realizou 27.923 exames e no ano passado foram registrados 27.203.
A endoscopia, exame para obter imagens médicas diagnósticas utilizando-se de endoscópio, realizou 2.142 procedimentos este ano, o que representa uma evolução de 7% em comparação com os 1.988 exames realizados em 2017.
A diretora-presidente Ana Paula Lemes explica que o projeto da FCecon em 2018 foi mapear setores e serviços de maior demanda, para poder avançar na prestação de atendimento médico aos pacientes oncológicos. “Avançamos esse ano e a meta é continuar evoluindo para poder atender os que necessitam dos serviços oncológicos da Fundação. Chegamos a aumentar em quase 50% os procedimentos ambulatoriais, exames, tratamentos e assistência hospitalar”.

 

 

FOTOS: ARQUIVO SECOM